COERENTISMO EPISTÊMICO

O coerentismo tem duas vertentes: a primeira diz respeito à justificação e a outra a verdade. Neste texto nos debruçaremos sobre a primeira vertente, que é denominada de coerentismo epistêmico. Vale também ressaltar que existem vários tipos de coerentismo,e cada autor tem sua forma peculiar de tratamento da teoria. Tentar-se-á aqui abordar o tema de uma forma ampla para que não se comprometa as diversas abordagens que os teóricos dão ao coerentismo.

Para os teóricos coerentistas o justificador é um sistema de crenças, onde essas crenças estão em relação de coerência. Ou ainda, o sistema de crenças deve funcionar de forma que haja uma mútua implicação entre as crenças. De modo que uma crença deve exigir a outra quando a verdade da primeira é garantida pela verdade da segunda.

Para ilustrar esta teoria tomemos um exemplo já mostrado aqui:

Todo universitário sabe ler

Charles é universitário

Destas duas proposições acarreta-se que:

Charles sabe ler

Entre essas proposições há uma relação de coerência, de forma que há uma implicação entre elas. De fato, parece que em nosso cotidiano as crenças que utilizamos estão em determinada relação de coerência com outras.

Em suma, o que os coerentistas propõem é que a justificação de qualquer crença depende das relações de coerência dessa crença com outras crenças. Nota-se que o coerentismo na sua abordagem da justificação não leva em conta o processo de formação de crença.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: