CETICISMO DE UMA FORMA POÉTICA

Mas é que também não sei que forma dar ao que me aconteceu. E sem dar uma forma, nada me existe. E –– e se a realidade é mesmo que nada existiu?! Quem sabe que nada me aconteceu?Só posso compreender o que me acontece o que eu compreendo –– que sei do resto? O resto não existiu. Quem sabe nada existiu!Quem sabe me aconteceu apenas uma lenta e grande dissolução? E que minha luta contra essa desintegração esta sendo esta: a de tentar agora dar-lhe uma forma?

Neste trecho de A paixão segundo G.H de Clarice Lispector, de uma forma poética a autora expõe a proposta do cético. Que é a de negar todo o mundo exterior.

Podemos encontrar neste trecho a proposta do ceticismo cartesiano, em negar o mundo exterior e as opiniões que nos são passadas. Encontramos o cenário cético, onde nada é real. E tudo que julgamos conhecer é fruto de um engano.

Anúncios

Uma resposta to “CETICISMO DE UMA FORMA POÉTICA”

  1. Paulo Fernando Says:

    Seu blog é ótimo! Embora a leitura esbarre em conhecimentos técnicos, gostei da proposta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: