COERÊNCIA E SUPERVENIÊNCIA

Por

Keith Lehrer

em

Self-trust

Desejo tomar o segundo tentáculo do dilema. Eu tenho definido coerência em termos de uma noção comparativa de razoabilidade, a saber, que é mais razoável para uma pessoa aceitar algo em vez de outro, na base do sistema de avaliação da pessoa, e, portanto, não estou comprometido a sustentar que a justificação é superveniente à qualquer propriedade não-epistêmica.  A noção de razoabilidade comparativa baseada num sistema que é uma noção epistêmica, não uma noção naturalizada. Em síntese, é uma teoria coerentista que está aberta ao argumento que coerência é uma noção epistêmica em si mesma, e, portanto, rejeitar algum princípio da forma de (C) como acima é matafisicamente necessário. Poder-se-ia argumentar que não há um principio de superveniência epistêmico e não-epistêmico. Não há ciclo epistêmico.

Um motivo central para defender uma teoria coerentista é precisamente a rejeição das teses de superveniência. Não é o caso que a teoria coerentista rejeita as teses depois de perceber que aceitação deixa-os com um principio que é básico como os princípios de crenças básicas como na teoria fundacionista. É que a teoria coerentista percebe que qualquer um de nós deve aceitar algum principio de superveniência sem explicação, ou vamos em ultimo caso apelar ao sistema de crenças para a justificação de alguma crença, e assim,finalmente fechar o ciclo. Eu, como teórico coerentista,escolho a segunda alternativa. O anseio do teórico coerentista, embora não somente do teórico coerentista, é que a conexão de princípios não-epistêmicos com princípios epistêmicos não são necessários, mas contingentes. Sosa formula esta doutrina dizendo que a epistemologia é autônoma dos princípios não epistêmicos e por isso não superveniente. Eu prefiro dizer que a epistemologia é metafisicamente independente dos princípios não epistêmicos para preservar a noção de autonomia para outros propósitos. É o ótimo mérito de Van Cleve, Alston, e Sosa que nos demonstraram por que a teoria coerentista deveria aceitar as teses independentes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: