ACEITAÇÃO

Por

Keith Lehrer

em

Self-trust

O que é o estado de aceitação? É um estado que tem certo papel funcional no argumento, no pensamento e na ação. O papel é o que tipicamente surge do julgamento refletivo de algo que é o caso, mas pode surgir do processamento defeituoso de informação em vez da reflexão consciente. Posso reflexivamente julgar que a porta está aberta e aceitar como resultado que a porta está aberta. Ou, posso ver que a porta está aberta, e aceito irrefletidamente que a porta está aberta. As conseqüências do que eu penso, infere-se, que não serão as mesmas que levam ao caminho da aceitação.

Quando a informação que recebo e nestas condições minimamente creio, não produz conflito, aceito a informação, aceito que eu creio. Neste simples caso, aqui pode ser uma correspondência entre crença e aceitação. No caso do conflito, a ascendência metamental será normalmente resultado da rejeição da informação ou crença de primeira-ordem para resolver o conflito, a consideração de alternativas além do que eu creio, e isto quebrará a correspondência entre o que eu cri e o que eu aceitei. Se aceitação resulta do processo rotineiro de crença de primeira-ordem ou os mais complicados procedimentos da resolução do conflito, aceitação é um estado metamental produzido por uma avaliação de ordem elevada, se rotineira ou reflexiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: