THOMAS REID E O CONHECIMENTO PERCEPTUAL

[Nos dias 13,14 e 15, tivemos o imenso prazer de receber na UFPI o professor Roberto Pich da PUCRS, que ministrou um mini-curso sobre Thomas Reid, o texto a seguir é uma síntese da teoria da percepção de Reid]

Reid propõe um argumento bastante inovador, que deixa mesmo os seus leitores contemporâneos um pouco perplexos, propondo que não há evidência para a existência de ideias, pelo menos, tomando-as como meios representativos. A noção de ideia na epistemologia de Reid está diluída na percepção.

A percepção, elemento central na teoria de Reid, tem como componentes, digamos, grosso modo, dessa maneira, a concepção, a convicção e crença imediata. Sendo que podemos conceber algo, sem perceber o mesmo. Isto é melhor entendido, quando observamos que a percepção envolve três elementos: sujeito, objeto exterior e ato mental. A concepção nem sempre está vinculada a objetos exteriores.

Assim, a percepção é um puro ato mental, é um contato direto com o mundo exterior sem a mediação de qualquer coisa. Por isso, da percepção deriva-se a noção de crença imediata. Segundo Reid, se fizermos uma anatomia da mente verificaremos, que na percepção não há qualquer outra coisa além de um ato puramente mental.

Voltando a noção de crença imediata, crença essa que não é obtida através de outras crenças e nem é justificada em função de outras crenças. Aqui, nos deparamos com um fundacionismo moderado e amplo, no sentido de que crenças podem ser auto-evidentes ou podem derivar sua evidencia de outras. E a auto-evidencia dessas crenças tem sua base na percepção.

A justificação de uma crença está ligada a mecanismos de geração de crenças verdadeiras. Assim, as fontes são independentes, por exemplo, crenças perceptuais são causadas somente pela percepção. Com relação as fontes de conhecimento, elas devem ser confiáveis e temos de supor que elas não são falaciosas, atribuindo a elas autoridade epistêmica.

Neste aspecto que diz respeito as fontes de conhecimento, já se ensaia uma resposta ao ceticismo. A recusa das fontes de conhecimento é caracterizada de dois modos: a) a recusa a todas as fontes de conhecimento é chamada de vacuidade, pois não podemos rejeitas as fontes sem antes usá-las; b) a recusa a umas fontes e aceitação de outras é tido como inconsistência. Reid propõe que o cético ao rejeitar as fontes de conhecimento, já está utilizando-as.

Retornemos ao fundacionismo de Reid, que está focado, principalmente, nos Princípios do Common Sense, são nesses princípios que estão encerradas as fontes geradoras de crenças, estes princípios não são crenças, mas padrões de juízos que encontramos nos seres humanos.

Os princípios do Common Sense são proposições que não podemos crer nelas sem entendê-las, desde cedo estão em nossas mentes, revelam universalidade, são indispensáveis para termos as crenças mais comuns, são explícitos e óbvios quando os formamos, de maneira que voltar-se contra eles é algo absurdo, ainda que não sejam axiomas, fora deles mesmos não possuem  nenhuma base evidencial.

Bem, tendo posto as características do princípios do Common Sense, vamos aos exemplos.

Creio na existencia daquilo que estou consciente.

Realmente aconteceram aquelas coisas que eu lembro distintamente.

As coisas são o que percebemos que elas são.

Para Reid, esses principios expressam o que acreditamos sobre nós mesmos, de forma que são epistemicamente básicos, não sendo passiveis de prova.

Nota-se que não há um enfrentamento direto do ceticismo, já que o cético é considerado alguém que tem uma natureza distinta da nossa. Ora, nenhum de nós fica inventado  hipóteses contra o que para todos é explicito e obvio !

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: